Com problemas sociais e de saúde, estudando sozinha em casa, passou em 5º na UFPI

Kamilly Holanda passou em quinto lugar no curso de Química e sonha fazer medicina

Com problemas sociais e de saúde, estudando sozinha em casa, passou em 5º na UFPI

Na última semana, a estudante Kamilly Holanda, de 19 anos e moradora do bairro Tapuia, passou em quinto lugar no curso de Química, na Universidade Federal do Piauí (UFPI). Estudando sozinha em casa, por meio de um cursinho de pré-vestibular remoto, a jovem, além de conseguir uma posição louvável na classificação geral, ainda tirou 920 pontos, de mil, na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

 

Segundo Kamilly, “em 2020, eu terminei os estudos na escola filantrópica Santo Afonso Rodrigues, mas não pude fazer a prova por questões de saúde”. A moça tem lúpus, uma doença autoimune que gera descontrole das células do sistema imunológico e que passam a atacar as estruturas saudáveis do próprio organismo da pessoa. Por conta do estágio avançado da pandemia da Covid-19, ela percebeu que não seria seguro expor-se em uma sala lotada de outros estudantes.

 

Ao lembrar de quem sempre a motivou a sonhar alto, cita sua mãe e sua avó, grandes referências da sua jornada. “Quando minha mãe se separou do meu pai, fui criada pela minha avó paterna antes mesmo dos dois anos de idade. Assim, cresci com muito amor das duas e assistência extra da minha mãe”, relatou.

 

No momento que a mãe soube da notícia que Kamilly tinha passado no vestibular, emocionou-se bastante. “Eu estava fazendo faxina na casa onde trabalho. Chorei tanto abraçada com a dona da casa que imediatamente fui correndo comemorar com minha filha”, revelou Lucilene Holanda.

 

Kamilly Holanda ainda conta que tem muitos sonhos para conquistar. “Minha prioridade são os estudos, por isso não quero parar por aqui. Ainda planejo estudar medicina um dia”, disse a jovem.

Fonte: Pensar Piauí