Ex-padre é condenado a 21 anos de prisão por abuso sexual

Pedro Leandro Ricardo atuava na Paróquia São Francisco de Assis, em Araras (SP)

Ex-padre é condenado a 21 anos de prisão por abuso sexual

O ex-padre Pedro Leandro Ricardo, de 50 anos, foi condenado pela Justiça de Araras (SP) a 21 anos de prisão por violação sexual mediante fraude contra dois coroinhas, que eram menores de idade na época, entre 2002 e 2006. Ricardo cumprirá a pena em regime fechado.

A Diocese de Limeira informou que a conduta do ex-sacerdote passou a ser investigada depois de queixas de quatro ex-coroinhas da Paróquia São Francisco de Assis, em Araras, onde o ex-padre atuou entre 2003 e 2006.

A defesa disse que ele alegou inocência e vai recorrer da decisão. 

No mês de março, o papa Francisco decidiu aplicar a pena de demissão ao padre, que estava em Americana (SP), após as denúncias de abuso sexual.

A Justiça considerou o ex-padre culpado de duas das quatro acusações. Os ex-coroinhas contaram na época da denúncia que tinham entre 11 e 17 anos. Ambos relataram que o contato sexual com o então padre foi o primeiro de suas vidas. Eles revelaram que as ações variavam de “escorregadas de mão“ à “felação”, de acordo com reportagem de Laís Seguin, na Folha de S.Paulo.

Juiz diz que ex-padre usava sua condição para escolher as vítimas

O juiz Rafael Pavan de Moraes Filgueira declarou que o ex-padre usava sua condição de autoridade para escolher suas vítimas em situação de vulnerabilidade social e familiar.

“As vítimas não eram fruto do acaso. Ao revés, eram cuidadosamente escolhidas pelo réu que, ciente do poder reverencial que ostentava, por ser padre e, nesta qualidade, ante a ausência de lar estruturado, assumir o papel de figura paterna, delas se aproveitava para satisfação de sua lascívia", destacou, em sua decisão.

Fonte: Fórum